light

A Wappa, companhia brasileira que oferece um sistema de chamada de táxi para empresas atrelado a um software de gestão de gastos, decidiu mudar o seu plano voltado para pequenas e médias empresas, o Wappa Light. Em sua primeira versão era um plano pré-pago, em que a companhia contratante precisava carregar pelo menos R$ 200 para gastos em corridas de táxi de seus funcionários através da frota cadastrada pela Wappa. O plano conquistou cerca de 90 clientes, sem ganhar a escala desejada. Na nova versão, o Wappa Light virou pós-pago, com pagamento via cartão de crédito. A contratação pode ser feita diretamente pela web. Paralelamente, a Wappa investiu em um sistema antifraude.

A Wappa faturou R$ 100 milhões no ano passado e gera atualmente um volume de 220 mil corridas de táxi por mês no Brasil.

Fonte: Mobile Time