Novembro Azul – Porque homem também tem que se cuidar

3 minutos para ler

Novembro Azul

Após o Outubro Rosa, que tem o objetivo de conscientizar as mulheres a respeito da importância do autoexame para a prevenção ao câncer de mama, chegou a vez dos homens.

O Novembro Azul, campanha realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia e o Instituto Lado a Lado pela Vida no Brasil, traz uma proposta similar, mas direcionada ao público masculino, sobre a importância dos exames anuais a partir dos 50 anos para um diagnóstico precoce do câncer de próstata. A realização de exames nessa faixa etária está relacionada à diminuição de cerca de 21% na mortalidade pela doença.

Consulte já seu urologista e seja mais um na luta contra o câncer de próstata. Um estudo recente realizado pela *Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) apontou que 51% dos homens nunca consultaram um urologista. Em plena era da informação isso é um dado preocupante. O câncer de próstata soma cerca de 69 mil novos casos por ano. Embora não seja possível ser prevenido, seu diagnóstico precoce é crucial para o tratamento e a cura. Atualmente, quando o tumor é classificado de baixo risco, sua retirada não é necessária e o paciente pode, em parceria com seu médico, apenas acompanhar sua evolução, um processo chamado de vigilância ativa.

Aproveite, informe-se  e conscientize-se!

Ao longo do mês, a campanha vai realizar ações em todos os estados brasileiros, que vão desde a iluminação de pontos turísticos e monumentos a palestras informativas para leigos e intervenções em locais de grande circulação. Dia 17 de Novembro – Dia Nacional do Combate ao Câncer de Próstata – será realizado, na Câmara dos Deputados, em Brasília, o VIII Fórum de Políticas Públicas e Saúde do Homem, que tem como proposta também estimular a conscientização sobre a importância da prevenção das doenças que mais afetam o homem e da implantação de programas de diagnóstico e tratamento direcionados para a saúde masculina. Os debates serão divididos em seis painéis que vão abordar doenças e procedimentos médicos, paternidade, câncer de próstata, pênis, testículos, disfunções eréteis, ISTs e serviços de urologia disponíveis e necessários dentro do Sistema Único de Saúde (SUS).

* Dados retirados do Portal da Sociedade Brasileira de Urologia e do portal do Instituto Lado a Lado pela Vida.

Posts relacionados
Share This