10 Dicas que contribuem para Paz no Trânsito

7 minutos para ler

dicas.paz.no

Promover a Paz no trânsito é muito mais do que praticar direção defensiva. É ter consciência que ao dirigir um automóvel, não estamos sozinhos.

Devemos utilizar nossos veículos com cautela máxima e promover atitudes que incentivem as pessoas a fazer o mesmo.

Confira essas 10 dicas valiosas que promovem a um trânsito pacífico e farão diferença em momentos cruciais na vida das pessoas.

1 – Lembre-se, você não está em uma corrida!

Não adianta andar em alta velocidades, quando há necessidade de parar em semáforos e cruzamentos. O mesmo serve para estradas. Mantenha sempre distâncias adequadas e seguras entre os veículos.

A 100km/h um veículo está percorrendo 30 metros por segundo. Esse é o tempo e espaço para perceber um problema, identificá-lo e reagir a ele. É pouco tempo. A solução é manter a maior distância possível dos outros veículos e dos obstáculos. Vale usar a regra dos dois segundos: esse é tempo mínimo entre a passagem do veículo que vai à sua frente e a do seu veículo por um mesmo ponto fixo às margens da rodovia.

Como saber se estou em uma distância segura de outro veículo?

– Observe a estrada à sua frente e escolha um ponto fixo de referência (à margem) como uma árvore, placa, poste, casa, etc.
– Quando o veículo que está à sua frente passar por este ponto, comece a contar pausadamente: cinqüenta e um, cinqüenta e dois. (mais ou menos dois segundos).
– Se o seu veículo passar pelo ponto de referência antes de contar (cinqüenta e um e cinqüenta e dois), deve aumentar a distância, diminuindo a velocidade, para ficar em segurança.
– Se o seu veículo passar pelo ponto de referência após você ter falado as seis palavras, significa que a sua distância, é segura.
– Este procedimento ajuda você a manter-se longe o suficiente dos outros veículos em trânsito, possibilitando fazer manobras de emergência ou paradas bruscas necessárias, sem o perigo de uma colisão.

trasniti 1

Atenção: Esta contagem só é válida para veículos pequemos (até 6 metros) e na velocidade de 80 e 90 km e em condições normais de veículo, tempo, estrada.

2 – Pedestres tem sempre preferência.

Evite situações que comprometam a segurança e integridade física de pedestres. Ameaça-los com manobras perigosas pode gerar infração gravíssima, no valor de R$ 191,54, além de da suspensão do direito de dirigir.

3 – Acomode-se corretamente ao dirigir.

Pode não parecer, mas a posição que você dirige, pode influenciar e criar situações inseguras ao dirigir.

Braços e pernas devem permanecer ligeiramente dobrados, corpo encostado no assento e encosto com ângulo próximo a 90 graus e encosto de cabeça na altura dos olhos do motorista.

4 – Choveu? Triplique a atenção!

Piso molhado reduz o atrito dos pneus, diminui a aderência nas curvas e o espaço necessário para as frenagens. Além disso, a aquaplanagem acontece já a partir dos 60km/h nos carros mais leves.

O que fazer quando está chovendo?

– Não ligar o pisca-alerta: A luz de alerta pode confundir os outros motoristas devido à pouca visibilidade causada pela chuva. É recomendável manter o farol baixo sempre aceso, mas nada de pisca-alerta.

– Seguir o rastro do veículo da frente: O veículo que está à frente do seu já abriu caminho pelo asfalto molhado, tirando um pouco do excesso de água por onde passa. Siga os rastros do pneu da frente, lembrando de manter uma distância segura.

– Não frear em caso de aquaplanagem: Uma camada de água entre a pista e os pneus pode fazê-los perder o contato com o asfalto e o carro aquaplanar. Frear ocasiona a perda do controle da direção. Por isso, o recomendável é parar de acelerar e tentar manter o volante sob controle.

5 – Hoje não é seu dia? Repense se precisa mesmo dirigir!

 Segundo a Organização Mundial de Saúde, cerca de 90% dos acidentes de trânsito acontecem por falha humana, dos mais diferentes tipos.

Nem é necessário dizer que dirigir em boas condições mentais e emocionais é imprescindível, portanto, se não se considerar apto para tal, não dirija!

Motoristas estressados tendem à níveis altíssimos de déficit de atenção e acidentes podem ocorrer com muito mais facilidade.

Tenha calma e seja precavido!

6 – Devemos ou não parar em semáforos de madrugada?

A resposta é SIM! Sabemos do grande aumento da violência urbana e que parar em semáforos de madruga pode ser uma atitude perigosa, afinal, estamos sujeitos à sequestros, assaltos e outros crimes.

Porém, a infração dessa categoria acomete o grau gravíssimo.

O ideal é desacelerar, levando em conta que o fluxo de carros na madruga é muito inferior. Além disso, é extremamente importante não exibir itens que chamam a atenção de bandidos, como joias, relógios, aparelhos eletrônicos e celulares, entre outros.

Evite as primeiras e as últimas posições no trânsito, e tente manter-se na faixa do meio, pois bandidos tendem a se esconder atrás de árvores, postes e barreiras visuais. Fique atento!

7 – As manutenções estão em dia?

Imagina ter o carro parando no meio de uma rodovia? Não quer passar por isso, não é?

Consulte o manual do veículo e tenha sempre um mecânico de confiança. Ele pode dizer melhor do que ninguém quais são os itens que devem ser substituídos. Não deixe para o mês que vem, isso pode custar muito mais caro depois. Faróis, pedais, pisca-alertas, pneus e sistemas elétricos precisam estar funcionando de maneira excelente para evitar sustos!

8 – Saia do Whatsapp e dirija!

Hoje em dia, nossos smartphones são nossos principais companheiros do dia a dia. Lá, temos um resumo de nosso universo em poucos toques. Mas se existe um momento em que não podemos usá-lo, é quando estamos dirigindo!

Focos de distração podem tirar nosso senso de espaço e provocar gravíssimos acidentes, como podemos ver a estatística crescente desses números. De acordo com o seguro DPVAT, celulares no trânsito causam cerca de 1.3 milhão de acidente por ano.  

9 – Lugar de criança é no banco traseiro!

Muitos pais acreditam que levar o filho no colo é mais seguro do que uma cadeirinha, mas isso é um dos maiores enganos que podemos cometer. Um enorme número de acidentes fatais envolvendo crianças se dão à falta de itens obrigatórios de segurança.

10 – Luz baixa, mesmo durante o dia.

Pode parecer insignificante em ambientes bem iluminados. Mas o uso da Luz Baixa durante o dia, evita muitas situações perigosas, principalmente em estradas.

Por isso a importância da manutenção preventiva, como dita na dica 7. Pequenos erros que podem causar grandes transtornos.

Essas atitudes, podem prevenir situações de risco e preservar vidas. Vamos fazer nossa parte e contribuir para um trânsito mais pacífico.

Fontes:

http://goo.gl/D2LUMf

http://goo.gl/7niZyT

http://goo.gl/vG4imU

http://goo.gl/hPX2px

Posts relacionados
Share This