Com um mercado de trabalho altamente disputado e cortes acontecendo a todo momento nas empresas, inúmeras pessoas aproveitam a experiência ou até mesmo a audácia para se transformarem em novos empreendedores.

Investindo em setores bem variados, conseguem abocanhar uma parcela dos consumidores que estão sintonizados nas inovações. Por isso, as startups vêm ganhando cada vez mais espaço, abrindo não só oportunidades, como também novas formas de fazer o dinheiro girar na economia. 

No entanto, como o Brasil possui particularidades políticas e jurídicas, existem vários obstáculos a serem vencidos por quem quer empreender.

Diante dessa realidade, vamos apresentar, neste post, sete desafios que certamente deverão ser superados pelos profissionais que decidirem abrir o próprio negócio. Venha conosco e não perca tempo!  

1. Burocracia na abertura da empresa      

Exceto quem se enquadre nas condições do Microempreendedor Individual (MEI), existe uma extrema burocracia para se abrir uma empresa no Brasil. 

Enquanto em países desenvolvidos a média de tempo é de uma semana, por aqui os procedimentos podem levar até seis meses, ou seja, o empreendedor fica de mãos atadas, atrasando investimentos e lucratividade. 

Fora isso, geralmente é preciso contar com assessoria jurídica e contábil, fato que aumenta os gastos, inibindo muita gente de empreender. 

No entanto, com os avanços da internet e diversos aplicativos, muita gente tem conseguido abrir um novo negócio online, onde os trâmites burocráticos são bem menores e mais rápidos. 

2. Alta tributação 

Ainda sobre os entraves, podemos citar também a alta tributação existente no Brasil. Estamos diante de uma realidade pouco agradável: o país é um dos principais cobradores de impostos no mundo.

Dessa maneira, se você emitir notas fiscais acima de R$ 215 terá que recolher taxas ao governo assim como para produtos industrializados, sobre serviços, entre muitas outras taxações.

São fatores que devem ser considerados e muito bem analisados pelas pessoas que almejam empreender, ou seja, o devido planejamento é essencial para você não ter indigestas surpresas no futuro. 

3. Formação de uma equipe campeã    

Para inserir uma empresa de sucesso no mercado, nada melhor do que formar uma equipe especializada no que se faz. Mas, para isso, você terá que conhecer os principais talentos em áreas diferenciadas. 

Uma boa dica é possuir um networking bem atualizado no momento de fechar os colaboradores. Assim, a sua corporação poderá se diferenciar das demais. Afinal, empreender é sinônimo de inovação, o que na prática é consequência de profissionais altamente qualificados.

Portanto, os novos empreendedores precisam ficar atentos a esse detalhe. Exemplos de sucesso vêm das universidades, onde várias equipes multidisciplinares são formadas antes mesmo do término dos cursos. 

Dessa forma, os jovens conseguem reunir as melhores cabeças em prol de um negócio em comum, ou seja, a chance de sucesso é bem maior.

Fora isso, quando pessoas motivadas e com ideais em comum se unem, a fluidez na rotina de trabalho gira bem melhor do que em empresas onde os colaboradores não falam a mesma língua. 

Por isso, ao formar uma equipe campeã, certamente a sua corporação conseguirá ganhar competitividade, fazendo com que os concorrentes se preocupem com a nova presença no mercado, valorizando sempre a qualidade nos produtos e serviços prestados. 

Outro ponto que precisa ser levado em conta está ligado aos custos de um colaborador com carteira assinada. Vale a pena sempre buscar parceiros que terceirizem atuações assim como sócios que saibam colocar a mão na massa. 

4. Transformação digital     

Como o mercado se modifica a cada dia, com diversas transformações operacionais, os novos empreendedores precisam estar conectados nas tendências tecnológicas. 

Atualmente, a organização dos dados e a devida análise do perfil dos seus consumidores são essenciais para potencializar as suas vendas, além de fidelizar os clientes.   

Além disso, a transformação digital agiliza os processos internos, reduzindo os custos com papéis, armazenamento dos documentos, logística, gestão de pessoas, enfim, trata-se de um investimento fundamental para quem almeja empreender.

Entre os pontos necessários nessa área, podemos citar o e-mail personalizado, rede social própria, planilhas e documentos abertos aos colaboradores autorizados, organizador de ideias, formulários e apresentações. Tudo a um preço acessível.

Também existem os arquivos salvos na nuvem que podem ser acessados em qualquer lugar do mundo onde haja um ponto de acesso à internet. Dessa maneira, você poderá acompanhar as tomadas de decisões, mesmo que não esteja presente na empresa, aumentando a possibilidade de acertos.

São pontos que melhoram a produtividade e fazem as micro e pequenas empresas ganharem mais competitividade, ou seja, não deixe escapar essa dica fundamental para o seu negócio. 

5. Gestão de pessoas modernizada

Assim como a transformação digital é regra na agilidade dos processos, introduzir uma gestão de pessoas modernizada contribui com o sucesso de uma nova empresa.  

Afinal, ela será imprescindível na escolha dos melhores profissionais, com processos seletivos sintonizados com o que o mercado exige. Dessa forma, a sua empresa certamente estará na vanguarda do ramo de atuação. 

Além disso, ao adotar uma política que valorize o ser humano, os novos empreendedores poderão segurar por mais tempo os talentos, ganhando competitividade e maior produtividade no dia a dia empresarial. 

Isso porque os colaboradores se sentirão bem no ambiente de trabalho, fazendo com que valorizem a política interna, principalmente quando existem investimentos em prol da qualidade de vida. 

6. Estratégias de marketing eficientes  

Sobreviver no atual mercado não é tarefa fácil para os novos empreendedores. Para conseguir uma presença responsiva na internet e até mesmo no mundo físico é preciso manter em dia os investimentos em estratégias de marketing.

Seja em campanhas internas ou externas, a sua empresa só terá credibilidade e um maior grau de confiabilidade dos clientes e fornecedores se seguir os passos ditos pelo marketing.

Elaborar conteúdo de qualidade, falando a linguagem do seu público-alvo, além de introduzir canais eficientes de comunicação internos serão fundamentais tanto nos processos de venda quanto no aumento do tráfego em sua página. 

Afinal, é preciso fazer parte do cotidiano dos seus clientes para eles sempre se lembrarem da existência da sua empresa e, consequentemente, dos produtos comercializados. 

7. Concorrência da informalidade     

Mesmo seguindo todas as regras do mercado e legislação vigente, a sua empresa não terá garantia de sucesso. Isso porque um grande inimigo está na informalidade, ou seja, em negócios que não respeitam as leis e acabam oferecendo os mesmos produtos a preços mais atrativos aos consumidores. 

Por isso, o combate à informalidade é um grande desafio dos novos empreendedores, sendo um ponto a ser muito bem estudado antes de você abrir as portas ou o seu site. 

Apesar das várias implicâncias do mercado, inúmeros novos empreendedores brasileiros estão obtendo sucesso em seus negócios graças a audácia, inovação e motivação de fazer acontecer. 

Por isso, caso você entenda do que faça e esteja insatisfeito com o emprego atual, vale a pena empreender. Afinal, quem sai da zona de conforto consegue ser mais feliz e ainda viver melhor em comparação aos profissionais que ficam boa parte da vida em uma mesma empresa. 

E aí, gostou do nosso post sobre novos empreendedores? Que tal compartilhá-lo agora mesmo em suas redes sociais? Leve informação de qualidade aos seus amigos e familiares!