Mobilidade urbana é uma questão que atravessa a vida de todos os cidadãos das grandes e médias cidades brasileiras. E, pensando nos problemas relacionados à essa questão, como os longos engarrafamentos e a dificuldade de se deslocar de um lugar a outro, sempre surgem discussões sobre as possíveis soluções.

Pensando nisso, reunimos no post de hoje uma análise sobre como a integração pode ser um caminho para superar os problemas de mobilidade urbana. Falaremos sobre o que é mobilidade, das possibilidades trazidas pela tecnologia e de como o táxi pode ajudar na integração. Ao final, ainda apresentaremos o que são as corridas corporativas e quais as vantagens de implementá-las em sua empresa. Não deixe de conferir!

O que é mobilidade urbana?

Mobilidade urbana nada mais é do que as condições de deslocamento de uma população em determinado espaço geográfico. Pensando nas grandes cidades brasileiras, não é difícil imaginar que essas condições estão longe de ser as ideais.

Quem se desloca de carro, ônibus ou táxi sabe exatamente do que se trata. A depender do horário, ir de um lugar a outro, percorrendo pequenos trajetos, é um verdadeiro martírio. Isso porque o volume crescente de carros nas ruas e a falta de planejamento do espaço urbano fazem do trânsito o maior problema a ser enfrentado por quem vive nas médias e grandes cidades do país.

Problemas relacionados ao trânsito tomam uma proporção ainda mais danosa e pouco percebida pela maioria das pessoas. Imagine, por exemplo, qual o impacto nos custos de transporte para um caminhão frigorífico que fique preso no trânsito por, pelo menos, duas horas a mais do que deveria todos os dias.

Durante essas horas adicionais, o sistema de refrigeração dos caminhões, por óbvio, permanecerá funcionando. Afinal, os produtos transportados são perecíveis e devem ficar submetidos a baixas temperaturas.

Em resumo, todas essas horas somadas, no fim do mês, representarão para as empresas um significativo custo extra com energia, combustível e manutenção do equipamento. Custos esses que, na maioria dos casos, são repassados ao consumidor.

Esse é apenas um exemplo entre tantos outros que podem ser citados. E, nesse cenário, é inevitável não especular algumas soluções. Seria uma saída diminuir as tarifas do transporte público? Como enfrentar a “cultura do automóvel”? Em quais meios de transporte investir?

Quais as possibilidades relacionadas à integração?

Todas as questões levantadas anteriormente em relação a soluções para a mobilidade urbana podem ser consideradas válidas. Entre uma questão e outra, especialistas poderão divergir, mas a proposta central permanecerá a mesma.

No entanto, o consenso mais sólido, hoje, em se tratando de mobilidade, diz respeito às possibilidades trazidas pela integração. Na prática, isso significa combinar o acesso fácil e rápido a diferentes meios de transporte visando proporcionar um deslocamento de melhor qualidade para a população de todas as partes de uma cidade.

Nesse sentido, uma estratégia interessante é fazer do táxi um aliado. Veja bem, não estamos falando de tirar o protagonismo do transporte coletivo, e sim, de fazer do táxi um complemento a outros meios de transporte.

Dito isso, é importante destacar que os trajetos para os quais as pessoas utilizam táxi são curtos. Afinal, não é financeiramente viável para grande parcela da população fazer grandes deslocamentos por esse tipo de transporte. Tendo isso em vista, seria muito interessante que os grandes deslocamentos ficassem por conta, quase que exclusivamente, dos ônibus, trens e metrô.

Os táxis, por sua vez, atenderiam corridas de pequena duração em regiões mais centrais, como o percurso final entre um terminal de ônibus e o destino final de uma pessoa até o trabalho.

Somado a isso, é muito válido o investimento em ciclovias e corredores exclusivos para ônibus. Por um lado, teríamos um incentivo a um meio de transporte que além de melhorar o trânsito contribui para que as pessoas tenham uma vida mais saudável. Por outro, o transporte coletivo ganharia em agilidade, facilitando a vida de muita gente.

Como a tecnologia pode ajudar na integração?

Todas as abordagens aqui citadas para tratar os problemas relacionados à mobilidade urbana terão na tecnologia um grande meio para serem implementadas. Veja, por exemplo, como os aplicativos de chamadas de táxi revolucionaram a forma como as pessoas se deslocam.

No caso dos táxis, especificamente, de um simples smartphone você pode pedir um carro que chegará até você em questão de minutos. Pelo próprio celular você terá a segurança de conhecer o motorista que o levará ao seu destino, além de obter informações sobre o preço estimado da corrida e um mapa com o trajeto percorrido.

Mudanças como essas se deram graças a tecnologia de georreferenciamento, que também impactou a forma como as pessoas têm utilizado o transporte coletivo, por exemplo.

Algumas prefeituras, por exemplo, já desenvolveram aplicativos que dão o tempo aproximado para a chegada dos ônibus nas paradas. Isso tem facilitado a vida de milhões de usuários do transporte coletivo.

Todas essas funcionalidades proporcionadas pela tecnologia de georreferenciamento tornam opções de transporte público como táxi e ônibus mais atrativas. É um movimento importante que contribui para a integração, ao tentar retirar o protagonismo do carro particular — grande vilão dos problemas relacionados à mobilidade urbana.

Você já ouviu falar em corridas corporativas?

Ainda pensando nas possibilidades ligadas ao táxi e a integração, chegamos a uma novidade que poucas empresas conhecem: as corridas corporativas. Para melhor explicar no que consiste esse serviço, é preciso apresentar quais as vantagens para as organizações e seus colaboradores. Entenda:

Empresa

Ao contratar esse serviço, a empresa terá a sua disposição uma plataforma para gestão das corridas feitas por seus colaboradores em dias de trabalho. Isso envolve o gerenciamento de custos e a funcionalidade de se emitir relatórios.

Na prática, o táxi corporativo fará com que sua empresa economize de forma significativa com transporte. Além disso, você não precisará mais trabalhar com inúmeras planilhas de controle de custos, ferramenta pouco assertiva para a gestão de seus negócios.

Usuário

Para o usuário, o ponto mais interessante é não precisar de dinheiro ou cartão para custear uma corrida. Isso elimina a burocracia de se prestar contas quanto aos deslocamentos feitos a fim de ser reembolsado.

E aí, qual a sua opinião sobre integração e mobilidade urbana? Deixe seu comentário e compartilhe suas dúvidas e experiências no assunto!