Tecnologia para gestão de RH: confira as 5 tendências

6 minutos para ler

O ambiente empresarial está sendo transformado pelas soluções oferecidas pelo mundo virtual. Um exemplo disso é a tecnologia em gestão de Recursos Humanos, que, entre outros benefícios, está otimizando a gestão do setor, substituindo serviços manuais e repetitivos por tarefas com mais qualidade e eficiência.

Devido a isso, muitos gestores de RH procuram se atualizar e conhecer tecnologias que atendam as suas demandas internas. Se esse é o seu caso, preparamos este artigo para apresentar a você algumas tendências em soluções virtuais para o RH. Confira!

1. Aplicativos

Segundo uma pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP) e publicada pelo jornal O Estado de São Paulo, o Brasil alcançou, em 2016, o número de 168 milhões de smartphones, um aumento de 9% em relação ao ano anterior.

Esse estudo da FGV-SP é feito anualmente e analisa o uso da tecnologia da informação nas empresas. Diante desses números, o que as organizações têm feito para utilizar da melhor forma possível os dispositivos eletrônicos na gestão de RH?

Uma das maneiras é pelo uso dos aplicativos. Existem instituições que estão usando essa ferramenta para facilitar o processo de recrutamento e seleção. Por exemplo, quando um profissional tem vontade de trabalhar em uma determinada empresa, ele pode baixar o aplicativo dela.

Desse modo, o candidato consegue visualizar as vagas em aberto e se inscrever naquelas que mais lhe interessam. Após isso, é feita uma triagem pelo aplicativo e os recrutadores podem selecionar os candidatos que consideram mais adequados à vaga.

Durante esse processo, o interessado na função pode acompanhar o andamento da seleção e, caso seja escolhido, ele será convidado a conversar por vídeo com um dos recrutadores da empresa.

Todo esse sistema fácil e rápido é uma estratégia de muitas organizações para se aproximar dos profissionais mais jovens, que fazem uso dos smartphones para procurarem por vagas de trabalho.

Além disso, os aplicativos têm sido uma solução para a redução de custos e de tempo com o processo de seleção e recrutamento.

2. Plataformas colaborativas

Um das funções do RH é estimular o ambiente inovador dentro da empresa, e a contribuição pode vir tanto da equipe interna quanto de profissionais externos.

Por meio das plataformas colaborativas (também conhecidas como crowdsourcing), as empresas têm conseguido unir essas duas forças de trabalho. Mas como essa tecnologia em gestão de Recursos Humanos pode ajudar na gestão do setor?

Por exemplo, digamos que uma instituição queira criar uma rede de comunicação interna para melhorar a interação de seus funcionários. Essa empresa pode lançar esse desafio para que profissionais internos ou externos apresentem as suas ideias para o desenvolvimento desse projeto.

Como a plataforma crowdsourcing é hospedada na nuvem, ela pode ser acessada de qualquer computador ou dispositivo eletrônico. Desse modo, os participantes vão apresentando suas propostas e trocando ideias.

Por outro lado, a empresa vai analisando os melhores projetos e, por fim, pode escolher o que melhor atende as suas necessidades. Essa tendência tem ajudado as instituições a não pararem no tempo.

De acordo com Daniel Saad — sócio da consultoria mineira de inovação Iventta —, as empresas que não inovam seus processos internos não conseguem continuar a existir no mundo corporativo.

Powered by Rock Convert

3. Treinamento e-learning

A vida cada vez mais corrida dos profissionais do mundo corporativo tem apresentado um grande desafio ao setor de RH: como realizar um programa de treinamento que se adapte ao pouco de tempo disponível dos colaboradores e apresente um conteúdo relevante para eles?

Pensando nisso, o RH adotou a metodologia e-learning. Nessa forma de aprendizagem, a matéria apresentada é focada na realidade do funcionário, ou seja, ele é o protagonista de sua experiência educativa.

Além disso, por ser um curso online, o colaborador pode fazer as aulas de qualquer lugar por meio de um aparelho conectado à internet. Outra vantagem desse sistema é a sua flexibilidade, pois o profissional pode escolher quando realizará as aulas.

Com essa ferramenta, as instituições estão conseguindo reduzir gastos com os programas de treinamento. Em contrapartida, os funcionários ficam mais motivados a participar desse formato mais maleável de desenvolvimento profissional.

4. Tecnologia analytics

Nos últimos anos, temos ouvido falar muito a respeito das vantagens do business intelligence e do big data para o mundo corporativo. Tais incríveis soluções da tecnologia foram adaptadas para o RH e, então, foi criado o people analytics.

Esse sistema facilita uma difícil tarefa: mapear o comportamento de candidatos de um processo de seleção, bem como dos colaboradores internos, para formar padrões que possam ser utilizados nos mais diversos processos do RH.

Quer ver um exemplo? Digamos que uma organização deseje montar um perfil do colaborador adequado para ocupar um cargo de chefia. Nessa elaboração, itens como experiência profissional, nível educacional e personalidade serão incluídos.

Após isso, a instituição inserirá essas informações no sistema analytics, que, por sua vez, rastreará todos os candidatos e colaboradores que se enquadrem nos requisitos para a função de liderança.

Além disso, o people analytics apresenta uma visão de longo prazo de cada candidato. Dessa forma, o recrutador pode ter um panorama dos benefícios e possíveis dificuldades que esse líder pode causar na empresa. Sendo assim, as chances de um recrutamento ser mais assertivo são muito grandes.

5. Redes sociais corporativas

A tecnologia em gestão de Recursos Humanos permite aprimorar uma das facetas mais importantes de um negócio: o fluxo livre da comunicação. As organizações estão conseguindo isso por meio das redes sociais corporativas.

Essa tendência facilita a gestão de pessoas feita pelo RH, e a prova disso foi apresentada em um artigo da revista Exame. Nessa matéria, foi citada a empresa multinacional Bosh, que criou uma rede social interna para conectar seus mais de 300 mil funcionários ao redor do mundo.

Logo assim que foi implantada, a rede social já mostrou que seria um sucesso, pois os colaboradores criaram grupos de discussão sobre projetos e passaram a trocar informações sobre serviços de forma mais segura.

De acordo com Ellen Silva — gerente de marketing e mídias digitais da Bosh — os funcionários exigem uma comunicação mais dinâmica na empresa, e a rede social ajudou muito nisso.

Apesar de o RH ter muitos serviços e responsabilidades, a tecnologia sempre vai continuar a ajudar esse setor tão importante a atingir a excelência em seus processos.

O que achou de nosso artigo? Ele ajudou você a conhecer a tecnologia RH e as suas vantagens? Então, curta nossa página nas redes sociais: Facebook, Twitter, Google+, Youtube, Instagram e Linkedin.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This