Segurança do trabalhador: como a empresa deve se preocupar

6 minutos para ler

Uma empresa não funciona somente por meio de máquinas e equipamentos eletroeletrônicos. Independentemente do segmento, a presença humana é primordial na condução do negócio.

Como o colaborador tem uma importância ímpar na produtividade diária, inclusive sendo responsável pelos bons indicadores, as atitudes tanto internas quanto externas refletem diretamente na lucratividade da corporação. Por isso, a segurança do trabalhador deve ser uma preocupação constante, indo muito além do horário de expediente.

Afinal, muitos acidentes podem acontecer no trajeto da casa do funcionário até a empresa ou vice-versa, sem falar que muitos afastamentos têm como causa descuidos com a saúde em situações do cotidiano, como uma partida de futebol de fim de semana ou o levantamento de um sofá em uma posição inadequada. 

Para evitar que a sua linha produtiva sofra baixas inesperadas, elaboramos este post com uma série de dicas que farão a diferença na valorização da saúde do seu trabalhador. Venha conosco e evite dores de cabeça! 

Descubra como promover a segurança fora do expediente  

A realidade do mundo corporativo é marcada por diversas orientações com foco na segurança do trabalhador, como o uso de equipamentos de proteção individual (EPI), palestras informativas nas semanas de prevenção aos acidentes, mensagens nos aplicativos de comunicação, entre outros exemplos.

No entanto, a conscientização só se reverte em boas práticas quando o colaborador assume a responsabilidade de fazer o que foi solicitado pelos profissionais da área.

Muito além do ambiente de trabalho, é preciso incentivar o cuidado fora do expediente, como bons hábitos alimentares e também sintonizados com a qualidade de vida. Para isso, nada melhor do que a sua empresa criar grupos de auxílio para quem pretende parar de fumar, diminuir ou encerrar o consumo de álcool, sem falar no combate à obesidade e promoção da vida. 

É importante contar com líderes que propaguem boas atitudes, com o intuito de criar motivação nos colaboradores, incentivando-os a mudar o estilo de vida, principalmente quando estiverem ao lado da família ou amigos. Outra dica imprescindível é cobrar a realização de exames médicos quando solicitados, focando na prevenção de males que possam ocasionar em possíveis afastamentos ou até mesmo aposentadorias por invalidez. 

Vale a pena promover debates e reuniões demonstrando a importância e a responsabilidade que cada trabalhador tem com a própria vida e como os hábitos podem influenciar na produtividade. Dessa maneira, certamente os seus colaboradores que já sentiram alguma dor no joelho pensarão duas vezes antes de disputar aquela bola em uma racha de fim de semana. Assim, uma provável lesão poderá ser prevenida. 

Orientações sobre sexo seguro, finanças pessoais, doenças laborais, convivência, hobbies e contato com a natureza também devem fazer parte das conversas, sempre de olho na melhoria da qualidade de vida do trabalhador. Com isso, muita gente refletirá duas vezes antes de se arriscar em determinada situação, evitando diversos problemas, como dores na coluna, torções, lesão por esforço repetitivo, diabetes, pressão alta, entre outras enfermidades.  

Conheça a realidade dos seus colaboradores 

Como o incentivo às boas práticas de segurança do trabalhador necessita de um conhecimento profundo das atividades exercidas no dia a dia, uma orientação que não pode fugir da sua rotina é o contato direto com todos os funcionários do seu setor. Quanto mais próximo você estiver, maior será a capacidade de influência, ou seja, a chance de mudar as atitudes errôneas aumentará consideravelmente.

Powered by Rock Convert

Um bom exemplo é destinar benefícios que incentivem à produtividade, como bônus ou viagens corporativas para quem se destacar, além de sempre realizar eventos de conscientização.

Sabendo-se que você é o exemplo a ser seguido na linha produtiva, mostre que a teoria é realidade na prática, utilizando sempre os EPIs, colocando a mão na massa quando necessário, sendo comunicativo e de fácil acesso.

Ouça as críticas e sugestões dos trabalhadores e demonstre interesse em solucionar as pendências que forem apresentadas. Quanto mais perto você estiver do time, melhores serão os resultados quanto à redução dos acidentes.  

Caso aconteça um fato isolado de necessidade de intervenção, como um possível afastamento, destine todas as garantias ao funcionário, apoiando-o a superar o problema. Dessa forma, os colaboradores se sentirão parte da engrenagem da empresa, propagando as boas práticas no que diz respeito à segurança do trabalhador. 

De uma maneira geral, cada um é um disseminador das informações e atitudes corretas, ou seja, busque sempre mais aliados para que os bons exemplos se propaguem em todas as esferas da corporação. 

Veja os benefícios da segurança do trabalhador     

Ao se sentir protegido e respaldado pela empresa, o colaborador vai produzir mais, com motivação, deixando o ambiente de trabalho com um clima saudável. Além disso, a redução de gastos é nítida, principalmente com a diminuição dos processos trabalhistas, sem falar nos custos de materiais. 

Outra evidência está ligada com a redução no número de acidentes, fator que pode contribuir para a aquisição de selos de qualidade, trazendo mais credibilidade junto aos fornecedores e clientes. Trata-se de um aspecto crucial que faz o trabalhador se sentir bem na empresa, ou seja, a retenção de talentos torna-se uma realidade, melhorando os processos produtivos.  

Podemos citar ainda a diminuição do absenteísmo, como faltas, atrasos ou afastamentos, problema muito comum em inúmeras empresas. Ao promover a qualidade de vida do trabalhador, ele terá mais disposição para melhorar cada vez mais, fazendo com que outros colaboradores sigam o mesmo caminho. 

Dessa forma, um funcionário que perdeu 20 quilos, por exemplo, poderá ser incentivo para outro colega de trabalho se consultar com um endocrinologista, iniciando também uma jornada em busca de uma vida mais saudável. Com isso, ganham os trabalhadores, a empresa e a sociedade como um todo, tendo em vista que haverá uma redução considerável em problemas tanto de saúde quanto de acidentes. 

Como manter o clima organizacional saudável    

No entanto, para tomar decisões assertivas, o primeiro passo é realizar uma pesquisa sobre o clima organizacional, com o objetivo de estabelecer metas com foco na melhoria da qualidade de vida dos colaboradores. Faça campanhas constantes, e não deixe as datas importantes ligadas à segurança do trabalhador passar em branco em sua empresa.

Quanto mais conscientização houver, maiores serão os resultados tanto na linha produtiva quanto na vida pessoal dos colaboradores. Portanto, esteja sempre próximo e aberto, oferecendo equipamentos ergonômicos, benefícios e promoções para quem se alinhar com a política da corporação. 

E aí, ficou motivado para mudar a realidade em sua empresa? Que tal compartilhar este artigo em suas redes sociais? Leve agora mesmo informação de qualidade aos seus amigos e familiares!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This