Firmar boas negociações com fornecedores é fundamental para que qualquer empresa consiga manter seu posicionamento no mercado, que está cada vez mais competitivo. Sem valores favoráveis, as mercadorias ficam encalhadas e podem se transformar em um prejuízo sem tamanho. Por isso, iniciar esse processo de forma estratégica é o primeiro passo para evitar problemas.

Ter essa habilidade é também uma grande vantagem para quem assume a gestão de compras. Realizar aquisições inteligentes, com bons preços e prazos adequados, contribui até mesmo para estabilizar a condição financeira da empresa. De fato, essa é uma enorme responsabilidade e deve realmente ser vista como um desafio, visto que nem todos os fornecedores se mostram interessados em estreitar laços e ceder um pouco.

Por isso, ter algumas cartas na manga é essencial para quem deseja conseguir bons fornecedores. Quer saber quais são elas? Então, continue a leitura deste post e confira cinco técnicas de negociação infalíveis.

1. Tenha sempre outras opções de fornecedores

Nunca se prenda a um único fornecedor durante suas negociações. É fundamental que você tenha outras opções em mãos, porque sempre existe a possibilidade de não se chegar ao acordo esperado. Se você está preparado para recorrer a um plano B, consegue, inclusive, se concentrar melhor em seus interesses e não perde tempo em disputas que desgastam o processo.

Ter uma alternativa é também parte de qualquer negociação. Se você conhece as ofertas disponíveis no mercado, também terá bons argumentos para conseguir mais vantagens, sem ter que se preocupar se vai prejudicar seu fornecedor. Sem contar que se você não tem um segundo fornecedor em vista, pode até mesmo passar aperto para encontrar alguém que venda o que você precisa.

Não se esqueça de que quem negocia com você também está bem informado a respeito do seu negócio e do cenário no qual ele está inserido. Portanto, seja honesto ao fornecer e colher informações para que todos fiquem bem quando a parceria for fechada e para que você consiga calcular o custo de oportunidade do fornecedor com mais clareza.

2. Construa uma relação de ganho mútuo

Para que todos ganhem com a negociação, estabeleça um relacionamento de confiança. Se você sabe com quem está falando e seu fornecedor demonstra que está à vontade com sua postura, é muito mais fácil conseguir benefícios que se estendam aos dois lados. Além disso, é bem mais seguro sugerir essas concessões para que ninguém tenha que enfrentar problemas mais sérios.

Infelizmente, nem sempre será possível que o ganho mútuo aconteça. Uma das partes pode sair em maior vantagem, mas isso não significa que você precisa desistir da negociação. Em uma situação como essa, a dica é manter firmeza na fala para garantir que o lado ganhador seja sempre o da sua empresa, especialmente se você consegue fazer algumas barganhas.

3. Tenha os objetivos da empresa sempre em mente

Do que a empresa precisa e como isso deve ser feito? Responda a essas questões e consiga definir quais são os objetivos da empresa em relação às negociações. Além disso, nessa etapa, é fundamental saber qual é a disponibilidade financeira da organização para que você possa trabalhar essas informações sem sair de seus limites.

Ao negociar, você acaba revelando inúmeras informações de cunho estratégico ao seu fornecedor. Por isso, nada melhor do que apresentá-las de forma estruturada para mostrar e ele realmente o que você busca. Dessa forma, é possível até mesmo alinhar a sua visão com a visão de seu parceiro e com isso chegar a uma proposta viável.

Se o fornecedor está a par dos objetivos da empresa, ele tende a ser muito mais compreensivo. Com isso, novas ofertas podem surgir e você pode acabar negociando melhor do que esperava.

4. Deixe a emoção de fora das técnicas de negociação

Se você deixar que a emoção domine a conversa, as chances de realizar uma negociação ruim são altíssimas. É indispensável ser bastante racional durante o momento: ter a estratégia em mãos, preparar-se para ouvir e manter o foco naquilo que a empresa realmente precisa ajudam a equilibrar o lado emocional e a se comunicar muito melhor.

Em tempo, tente ver seu fornecedor como um parceiro e mostre-se acessível e disponível. Se ele sentir que está em um território amigável, o momento ficará muito mais leve e a sensação de disputa se dissipará. Com um bom relacionamento construído, você até mesmo pode obter mais informações valiosas para fechar um negócio que valha a pena.

Mostre sinais de que há disposição para ceder, mas tente conduzir a negociação para manter seus benefícios em primeiro plano. Com paciência e delicadeza, a possibilidade de fechar uma condição melhor cresce de maneira significativa.

5. Tenha uma estratégia bem definida

Antes de iniciar qualquer negociação, é fundamental traçar todas as estratégias da empresa em relação àquela compra. Isso significa definir possíveis descontos para pedir e organizar prazos para pagamento e entrega com antecedência, para que tudo seja registrado no contrato de negociação e você corra menos riscos de ter que lidar com algum tipo de impasse ou transtorno.

Essa estratégia também ajuda a evitar que o fornecedor imponha suas próprias condições sem respeitar o que a empresa precisa. Avalie, então, a quantidade que precisa ser adquirida, o seu limite de prazo e o que você precisa para conseguir honrar seu compromisso. Na hora da negociação, tenha essas informações consigo, mas não fale sobre elas de imediato.

Deixe que o fornecedor inicie a conversa, para que ele exponha seu modo de trabalhar e você descubra com quem está lidando. Na medida em que a negociação transcorrer, aí sim seus dados deverão ser apresentados como forma de argumentação, para que vocês consigam ajustar os detalhes da aquisição de acordo com cada um deles.

Como você viu, aplicar as técnicas de negociação corretas é uma forma bastante eficiente de não só conseguir bons fornecedores, mas também produtos de qualidade e dentro das condições que a própria empresa impõe.

Gostou de saber mais sobre esse assunto? Se este post foi útil para você, assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este diretamente em seu e-mail!